Wayne Shorter e Ahmad Jamal levam o JJA Jazz Award

03/05/2019 | 11:32

Por Emerson Lopes*

 

O veterano Wayne Shorter foi o grande vencedor da 24ª edição do Jazz Journalists Association Jazz Awards, prêmio concedido pela Associação de Jornalistas de Jazz, composta por jornalistas de várias partes do planeta. Shorter, de 85 anos, venceu nas categorias melhor Músico, Compositor e Grupo (quarteto formado por Shorter, John Patitucci, Brian Blade e Danilo Perez). Em 2018, Shorter lançou o disco triplo Emanon, e em fevereiro deste ano ganhou com este disco o Grammy de melhor álbum de jazz.

Wayne Shorter é um dos saxofonistas mais influentes da jazz

Outro prêmio cobiçado, o de Conjunto da Obra, que sempre destaca um músico com mais de 50 anos de carreira, ficou com o pianista Ahmad Jamal, que completará 89 anos em 2019. A última vez que Jamal esteve no Brasil foi em 2014, durante o BMW Jazz Festival. No ano passado, o vitorioso nesta categoria foi o saxofonista Benny Golson, que completou 90 anos em 2019.

O disco do ano foi para o baterista Bobby Sanabria e sua Multiverse Big Band pelo álbum West Side Story Reimagined. O álbum faz uma releitura do aclamado musical que estreou na Broadway em 1957, com música de Leonard Bernstein e letras de Stephen Sondheim. Na categoria melhor Álbum Histórico, o disco perdido de John Coltrane, Both Directions At Once: The Lost Album, ficou com o prêmio.

Nas categorias melhor Cantor e Cantora, pelo segundo ano consecutivo, Cécile McLorin Salvant e Kurt Elling ficaram com os prêmios, respectivamente. A maior vencedora de todas as edições do prêmio, a arranjadora Maria Schneider, ganhou pelo oitavo ano consecutivo na categoria melhor arranjadora. Outro destaque é o prêmio de revelação, que desta vez ficou com a baixista da malásia Linda May Han Oh, que também levou o prêmio de baixista do ano.

Jamal foi influenciado pelos pianistas Earl Hines e Errol Garner

Diferentemente de outras premiações, além dos músicos, também são premiados jornalistas e publicações relacionadas ao mundo do jazz. Entre os vencedores estão a revista DownBeat, o blog Do The Math e o livro <i>Sophisticated Giant: The Life and Legacy of Dexter Gordon, escrito pela viúva do saxofonista Dexter Gordon, Maxine Gordon. Para ver a relação de todos os vencedores deste ano, visite o site oficial do evento. Você também pode conhecer todos os 23 vencedores na categoria melhor Disco de Jazz clicando aqui.

Abaixo você encontra os seguintes vídeos:

Bobby Sanabria Multiverse Big Band – America
Linda May Han Oh – Mantis
Wayne Shorter – Lotus
Kurt Elling – Long As You’re Living
Cécile McLorin Salvant – Mean To Me
John Coltrane – One Up, One Down
Ahmad Jamal – Autumn Leaves

 

*Emerson Lopes    é jornalista, autor do livro     Jazz ao seu alcance, da editora Multifoco, e apresentador do podcast     Jazzy.     Saiba mais sobre o livro     aqui. Ouça o podcast    aqui

 

NULL

Por Emerson Lopes*

 

O veterano Wayne Shorter foi o grande vencedor da 24ª edição do Jazz Journalists Association Jazz Awards, prêmio concedido pela Associação de Jornalistas de Jazz, composta por jornalistas de várias partes do planeta. Shorter, de 85 anos, venceu nas categorias melhor Músico, Compositor e Grupo (quarteto formado por Shorter, John Patitucci, Brian Blade e Danilo Perez). Em 2018, Shorter lançou o disco triplo Emanon, e em fevereiro deste ano ganhou com este disco o Grammy de melhor álbum de jazz.

Wayne Shorter é um dos saxofonistas mais influentes da jazz

Outro prêmio cobiçado, o de Conjunto da Obra, que sempre destaca um músico com mais de 50 anos de carreira, ficou com o pianista Ahmad Jamal, que completará 89 anos em 2019. A última vez que Jamal esteve no Brasil foi em 2014, durante o BMW Jazz Festival. No ano passado, o vitorioso nesta categoria foi o saxofonista Benny Golson, que completou 90 anos em 2019.

O disco do ano foi para o baterista Bobby Sanabria e sua Multiverse Big Band pelo álbum West Side Story Reimagined. O álbum faz uma releitura do aclamado musical que estreou na Broadway em 1957, com música de Leonard Bernstein e letras de Stephen Sondheim. Na categoria melhor Álbum Histórico, o disco perdido de John Coltrane, Both Directions At Once: The Lost Album, ficou com o prêmio.

Nas categorias melhor Cantor e Cantora, pelo segundo ano consecutivo, Cécile McLorin Salvant e Kurt Elling ficaram com os prêmios, respectivamente. A maior vencedora de todas as edições do prêmio, a arranjadora Maria Schneider, ganhou pelo oitavo ano consecutivo na categoria melhor arranjadora. Outro destaque é o prêmio de revelação, que desta vez ficou com a baixista da malásia Linda May Han Oh, que também levou o prêmio de baixista do ano.

Jamal foi influenciado pelos pianistas Earl Hines e Errol Garner

Diferentemente de outras premiações, além dos músicos, também são premiados jornalistas e publicações relacionadas ao mundo do jazz. Entre os vencedores estão a revista DownBeat, o blog Do The Math e o livro <i>Sophisticated Giant: The Life and Legacy of Dexter Gordon, escrito pela viúva do saxofonista Dexter Gordon, Maxine Gordon. Para ver a relação de todos os vencedores deste ano, visite o site oficial do evento. Você também pode conhecer todos os 23 vencedores na categoria melhor Disco de Jazz clicando aqui.

Abaixo você encontra os seguintes vídeos:

Bobby Sanabria Multiverse Big Band – America
Linda May Han Oh – Mantis
Wayne Shorter – Lotus
Kurt Elling – Long As You’re Living
Cécile McLorin Salvant – Mean To Me
John Coltrane – One Up, One Down
Ahmad Jamal – Autumn Leaves

 

*Emerson Lopes    é jornalista, autor do livro     Jazz ao seu alcance, da editora Multifoco, e apresentador do podcast     Jazzy.     Saiba mais sobre o livro     aqui. Ouça o podcast    aqui

 

COMPARTILHE